quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Por onde andam os pagodeiros dos anos 90

Eles dominaram as rádios e a televisão no fim dos anos 1990. Por todo o país, o pagode fez um sucesso enorme, revelando vários grupos que se multiplicavam. Alguns vocalistas continuam tendo prosperidade na carreira musical até hoje, outros vivem dos sucessos antigos, e outros…por onde eles andam?

Relembre o paradeiro dos vocalistas dos grupos de pagode dos anos 1990:


Vavá - Grupo: Karametade - Wagner Duarte era mais conhecido como o Vavá do Karametade. Em 2001, depois de brigas com os companheiros do grupo, se lançou em carreira solo e fez sucesso com músicas como "Convite de Casamento". Em 2007 formou uma dupla com o irmão Márcio, que também era do Karametade. Os dois fazem apresentações juntos até hoje. Tanto Vavá quanto Márcio já participaram de "A Fazenda", nas edições 5 e 6 respectivamente.


Alexandre Pires - Grupo: Só Pra Contrariar - O Só Pra Contrariar foi fundado em 1989, mas teve seu auge do sucesso nos anos 1990, com hits que tocaram no Brasil todo, como "A Barata", "Mineirinho" e "Depois do Prazer". Alexandre conseguiu se estabelecer em carreira solo, sendo que seu primeiro CD fora do SPC foi gravado em 2001. Hoje ele já conta com 13 CDs em sua carreira, entre álbuns de estúdio, ao vivo e em espanhol. Neste ano, o Só Pra Contrariar se reuniu para gravar CD e DVD em comemoração aos 25 anos do grupo.


Netinho de Paula - Grupo: Negritude Júnior - Como vocalista do Negritude Júnior, Netinho ganhou fama e fez músicas de sucesso como "Cohab City" e "Tanajura". Em 2001, começou a apresentar um programa de TV, o "Domingo da Gente", na Record. Também passou pelo "Show da Gente", no SBT, e pelo "Programa da Gente", na RedeTV!. Em 2005, foi acusado de agredir com socos sua esposa, e o caso foi parar na justiça. Hoje, Netinho entrou para a política: já teve um mandato como vereador em São Paulo e atualmente ocupa o cargo de Secretário de Promoção da Igualdade Racial na prefeitura da cidade.


Salgadinho - Grupo: Katinguelê - Salgadinho é o apelido de Paulo Alexandre Nogueira Salgado, que fez sucesso no Katinguelê. Dono de hits como "Inaraí" e "Lua Vai", ele decidiu sair do grupo em 2001 para seguir carreira solo e administrar seus negócios. Salgadinho investiu em imóveis, é sócio de uma concessionária de carros e continua no mercado da música. Ainda faz shows de pagode e lançou dois CDs de música gospel, apesar de dizer que não se tornou um cantor desse gênero.


Rodriguinho - Grupo: Os Travessos - Ele fez parte de "Os Travessos" de 1993 a 2004, quando resolveu sair do grupo para se dedicar à sua carreira solo. Rodriguinho continua gravando músicas de pagode até hoje - seu último CD, "O Mundo Dá Voltas", foi lançado neste ano. Além disso, ele trabalha em parceria com Thiaguinho, produzindo canções do amigo.


Luiz Carlos - Grupo: Raça Negra - O Raça Negra é um dos grupos com carreira mais longa no pagode. Fundado em 1983, teve maior sucesso nos anos 1990, com músicas como "Cheia de Manias" e "Cigana". O grupo tem 18 CDs de inéditas gravados, sendo o último do ano passado. Luiz Carlos, o vocalista, continua firme no cargo e não pretende sair em carreira solo.


Belo - Grupo: Soweto - Trabalhando como cantor desde 1993, Belo começou a fazer sucesso no Soweto. Saiu em carreira solo em 2000 e lançou seu primeiro CD em 2001, mas em 2002 foi acusado de envolvimento com tráfico de drogas e condenado a seis anos de prisão. Mesmo assim, em todos os anos de lá para cá, ele não deixou de lançar músicas de trabalho. Recentemente fez parcerias de muito sucesso com Claudia Leitte, Padre Marcelo Rossi e até com o próprio Soweto, que continua em atividade. Sua última música de sucesso foi "Vi Amor no Seu Olhar", lançada em agosto deste ano.


Andersão - Grupo: Molejo - Sucesso enorme nos anos 1990 com músicas como "Caçamba", "Samba Rock do Molejão" e "Dança da Vassoura", o Molejo continua em atividade até hoje. O vocalista Anderson Leonardo, o Andersão, não saiu em carreira solo e permanece dando o tom divertido ao grupo. Hoje o Molejo intitula seu estilo como pagode universitário. O último CD de inéditas foi lançado em 2010, mas a agenda da banda se mantém lotada!


Leandro Lehart - Grupo: Art Popular - O vocalista do Art Popular foi responsável pela composição de hits de sucesso nos anos 1990, como "Agamamou", "Fricoti" e "Pimpolho". Ele teve uma carreira atribulada no grupo: saiu em 2001, voltou em 2003, saiu novamente em 2005. Lançou CDs solo (sendo o último em 2011) e voltou a cantar no Art Popular neste ano. Além disso, também teve reconhecimento como compositor, com músicas gravadas por artistas como Alcione, Jorge Aragão, Jorge Benjor, Jair Rodrigues e Daniel.


Waguinho - Grupo: Os Morenos - Ele cantou sucessos como "Marrom Bombom" e "Mina de Fé" quando fez parte de "Os Morenos" nos anos 1990. Chegou a ter carreira solo e lançar 4 CDs. Mas hoje o gênero escolhido por Waguinho é outro. Aliás, atualmente ele é conhecido como Wagner Dias Bastos e canta "pragod", como é chamado o pagode gospel. Desde 2005 é evangélico e até já ganhou disco de ouro com seu álbum "O Chamado".


Xande de Pilares - Grupo: Revelação - O grupo existe desde 1991, mas o sucesso veio com força no final da década de 1990. O vocalista Xande de Pilares esteve presente no Revelação desde o primeiro CD (hoje a banda já tem 13). Xande também faz parte do elenco fixo do programa "Esquenta", de Regina Casé.


Chrigor - Grupo: Exaltasamba - Dois ex-integrantes do Exaltasamba continuam fazendo sucesso e aparecendo na mídia o tempo todo: Péricles e Thiaguinho. Mas, nos anos 1990, outro integrante do grupo ficou famoso: Chrigor. Ao lado de Péricles, ele dividiu os vocais do Exalta de 1993 a 2002, e quis se afastar pois estava deprimido com a morte do pai. Mas, em 2004, Chrigor voltou à carreira artística. Já lançou dois CDs e um DVD e continua incluindo músicas do antigo grupo em seus shows.

Fonte: Yahoo

Nenhum comentário:

Postar um comentário